Inovação no e-commerce: conheça as principais tendências do setor

Veja quais são as tendências de inovação no e-commerce que deverão pautar as ações das empresas ao longo de 2019. Fique por dentro!

Neste ano de 2019, a inovação no e-commerce deverá seguir seu ritmo evolutivo acelerado. Uma pista das tendências que vão ganhar força ainda neste ano é uma publicação da consultoria Gartner. Nela, são apontadas algumas das direções que o aparato digital e tecnológico certamente vai seguir — diversos deles ligados ao comércio digital.

Aliás, conforme os números da mais recente pesquisa Webshoppers, quem trabalha no setor tem muito a comemorar. Só em 2017, o faturamento da cadeia de serviços eletrônica movimentou um total de R$ 47,7 bilhões, crescimento de 7,5% em relação a 2016.

Diante de números tão animadores, fica a expectativa pela evolução do segmento neste ano. Veja na sequência de que maneira o e-commerce deverá consolidar seu crescimento ao longo de 2019.

Novas modalidades de entrega

Os serviços de entrega certamente não serão mais os mesmos, especialmente após a Amazon ter incorporado à sua rede de entrega os surpreendentes drones. Chamada de Prime Air, a modalidade de entrega vem se expandindo mundialmente.

Além dos drones, estão em curso experiências com robôs terrestres e até tubos em que o pedido segue à vácuo até o local de entrega. Contudo, são as “aves” da Amazon o que há de mais concreto em termos de tendência, pelo menos ainda para este ano.

Novas formas de pagamento

Você já deve ter ouvido falar ou lido algo sobre criptomoedas, certo? O uso delas, vem se expandindo nas transações virtuais e, em 2019, essa é uma inovação no e-commerce que deve ganhar força.

No Brasil, ainda são escassos os estabelecimentos que aceitam pagamento com bitcoins, como são mais conhecidas as moedas virtuais. Esse fato é tão inovador que mereceu até reportagem da Forbes para documentar esse momento para a posteridade. De qualquer forma, os pagamentos com esta modalidade certamente serão cada vez mais frequentes, considerando ainda a expansão da Blockchain.

Mas se as criptomoedas parecem revolucionárias demais para o seu negócio, há a opção de aderir à tecnologia de pagamento via QR Code e NFC. A sua empresa também pode recorrer a wallets de pagamento digital. Assim fazem empresas como Apple Pay e Google Pay, para ficar apenas nas gigantes do ramo. Trata-se de um método em que seus dados para pagamento no débito ou crédito são todos validados digitalmente, dispensando o uso de um cartão físico.

Vale ressaltar, ainda, o Checkout Transparente, que é uma tecnologia de checkout, geralmente comercializada como SaaS. Este tipo de serviço tem ganhado espaço por facilitar a integração de novos métodos de pagamento e terceirizar o trabalho e responsabilidade de Programadores, UX, UI e a segurança do processo de pagamento. Há empresas do setor que oferecem ainda uma série de automações considerando regras de pagamentos, comportamento dos usuários, perfil de risco, localização, tipo de dispositivo e mais

Maior participação do mobile

Enquanto as criptomoedas ganham espaço de maneira lenta, as vendas por dispositivos móveis abocanharam, em 2017, uma expressiva fatia do mercado. É o que diz a pesquisa da Opinion Box, que comprova o crescimento de 35% em relação ao ano anterior. Isso significa que uma a cada 4 vendas no e-commerce acontecem via smartphones ou tablets.

Automatização do atendimento

A massificação do acesso Web por celulares aumentou junto ao uso dos chatbots como plataforma de atendimento. Esta é certamente uma tecnologia que vai decolar em 2019, em função de suas vantagens para empresas e clientes. A principal delas é a disponibilidade do chatbot, que trabalha 24 horas por dia. Outra vantagem é resposta “na ponta da língua” para os problemas e dúvidas apresentados.

Sendo assim, a inovação no e-commerce provavelmente terá, em 2019, um daqueles anos históricos, a ser apontado no futuro como um divisor de águas para o setor. E você, o que acha?

Enquanto pensa na resposta, que tal acessar agora o artigo em que mostramos de que forma o Big Data ajuda a reduzir o abandono de carrinho?

Artigos recomendados