Desbancarizados: Meios de pagamentos para todos!

Desbancarizados

A essa altura, você já deve ter ouvido este termo, e ainda que esta seja a primeira vez, não é difícil imaginar o que ele significa. Sim, você acertou: os desbancarizados são a  – imensa – parcela da população que não possui conta em banco. A desbancarização é uma tendência internacional, e entre empresas e pessoas físicas, os números referentes aos desbancarizados são impressionantes. De acordo com um relatório do Banco Mundial, publicado em 2018, pelo menos 1,7 bilhão de pessoas ao redor do mundo não possui conta bancária. Já quando se fala das pessoas jurídicas, segundo dados do Sebrae, 30% das empresas brasileiras não tinham contas em bancos até 2019. E os números relativos às pessoas físicas, a nível nacional, também impressiona, já que em 2018, os consumidores sem conta bancária movimentaram cerca de 655 bilhões de reais.

Ou seja, existe uma imensa fatia do mercado que simplesmente não utiliza serviços bancários. E essa parcela não pode ser ignorada. Mas não basta apenas conhecer a situação, ou pensar que soluções datadas como carnês são a única opção possível para atingir este público. Quando falamos sobre desbancarizados, temos que “calçar os sapatos” de quem pertence a essa fatia do mercado. Se estas pessoas e empresas não utilizam os bancos, é bom entender seus motivos. E em geral, eles se relacionam com o modelo adotado pelo sistema financeiro brasileiro marcado burocracias e exigências que excluem uma grande parte da nossa população – seja por opção ou por falta de recursos. Assim, é preciso oferecer soluções ágeis e sem burocracias para atrair os desbancarizados. E estas soluções envolvem tecnologia, já que entre os consumidores, os desbancarizados são os que mais utilizam a internet para fazer compras. Hoje vamos apresentar a você algumas delas:

As 5 melhores soluções para atrair os desbancarizados no seu e-commerce

1 – Boleto bancário

Esse é um velho conhecido, muito utilizado por sua praticidade e facilidade. O usuário não precisa ter conta em banco, e os boletos podem ser pagos em uma grande variedade de estabelecimentos, como lotéricas, farmácias, e nas próprias instituições bancárias. Boletos podem ser emitidos por pessoas físicas e jurídicas; a tarifa cobrada ao gerá-los é menor quando comparada às taxas dos cartões de crédito e em caso de atraso, é possível cobrar juros e multas

2 – Carnês de pagamento

Muito popular desde a era pré-Internet, os carnês são uma das primeiras alternativas que vêm à mente quando se pensa em pagamentos que não dependam da utilização de serviços bancários. Funcionando como “boletos em série”, os carnês são usados por diversos tipos de negócio, de forma democrática e acessível para os clientes. Entre suas vantagens, estão a possibilidade de parcelamento no caso de valores mais altos, a facilidade do acompanhamento de métricas do pagamento recorrente – o que facilita a gestão financeira – e a possibilidade de cobrança de juros e multas em caso de atrasos.

3 – Conta bancária digital

Já em 2017, de acordo com a Febraban, quase um milhão de clientes já utilizavam contas totalmente digitais. Hoje em dia, com o crescimento deste segmento, temos por volta de 3,5 milhões destas contas,  nas quais o cliente realiza todas as operações desde que deposite – via boleto bancário, transferência eletrônica e outros – o dinheiro que será utilizado na conta digital. As contas digitais são muito mais flexíveis, ágeis e baratas para o consumidor que as contas convencionais, e por isso mesmo, constituem uma excelente opção para os desbancarizados.

4 –  Cartão pré-pago

Cada vez mais popular por sua flexibilidade e praticidade, 3sta é uma opção que também vem crescendo entre os desbancarizados: o cliente adquire o cartão em um estabelecimento credenciado (supermercados, farmácias, etc.)  e o recarrega com uma determinada quantia para poder utilizá-lo. Uma vez vazio, o cartão pode ser recarregado quantas vezes for preciso. Uma excelente alternativa para quem tem alguma restrição de crédito, a utilização de serviços financeiros pré-pagos, é uma tendência entre aqueles que desejam administrar melhor suas finanças e conseguir a regularização.

5 –  Programas de fidelidade

Atualmente, a possibilidade de fidelização de clientes por meio de programas de pontos tem se tornado muito popular entre as empresas. Na esteira desta tendência, chegam também soluções para os desbancarizados  que optam pelos chamados programas de fidelidade. Entre elas estão a diversificação das formas de pagamento (boleto bancário, cartão-pré-pago ou pagamento online) e a possibilidade de utilizar um cartão pré-pago da própria empresa da qual o usuário está comprando. Para os lojistas, isso se traduz em aumento do ticket médio, fidelização de clientes e maior personalização do atendimento, garantindo uma melhor experiência de compra; para os clientes, o grande diferencial – além da eliminação da necessidade de uma conta bancária tradicional – é a possibilidade de comprar mais em troca de benefícios, como descontos, brindes, sorteio de prêmios e mais.

Pensando fora da caixa

Apesar de algumas destas soluções, como as contas digitais e os cartões pré pagos serem relativamente novas no cenário nacional, com a atenção dos players cada vez mais voltada para o público desbancarizado, os e-commerces têm se esforçado para trazer outras opções, seja para atrair os que foram rejeitados pelo sistema bancário ou para atrair os que rejeitam esse sistema por opção. As possibilidades são inúmeras, e os empreendedores devem estar atentos para perceber as melhores oportunidades. Para tanto, é importante contar com um parceiro que trabalhe com as tecnologias mais avançadas para promover a transformação digital.

Fale conosco e conheça as melhores solução de pagamento para atender os desbancarizados!

Acesse: https://azpay.com.br/

Artigos recomendados